KWS
   
 

Milho: Mercado ainda busca recuperação e mantém movimento positivo nesta 6ª feira em Chicago

O mercado continua trabalhando de maneira técnica, sem oscilações expressivas

Ao longo da sessão desta sexta-feira (19), os futuros do milho permanecem próximos da estabilidade na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais posições da commodity exibiam ganhos entre 1,50 e 1,75 pontos, às 11h44 (horário de Brasília). O março/18 era cotado a US$ 3,53 por bushel e o maio/18 trabalhava a US$ 3,61 por bushel. 

O mercado continua trabalhando de maneira técnica, sem oscilações expressivas. Ainda nesta quinta-feira, as cotações foram pressionadas por um movimento de realização de lucros depois das valorizações registradas recentemente.

Com 91,3% da área plantada, o clima na Argentina continua no radar dos participantes do mercado. Os produtores ainda precisam semear 450 mil hectares com o cereal no país, dos 5,4 milhões de hectares estimados para essa temporada.

Por outro lado, os investidores também aguardam o boletim de vendas semanais do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), que será reportado nesta sexta-feira. A expectativa é que com a ajuda do dólar haja um aumento das exportações americanas, conforme destacam as agências internacionais.

BM&F Bovespa

Na BM&F Bovespa, as cotações futuras do milho operam em campo positivo no pregão desta sexta-feira (19). As principais posições do cereal exibiam ganhos entre 0,73% e 1,52%, por volta das 12h00 (horário de Brasília). O março/18 era cotado a R$ 32,90 a saca e o maio/18 a R$ 32,80 a saca.

As cotações acompanham as ligeiras valorizações registradas nos preços no mercado internacional e também no câmbio. A moeda norte-americana era cotada a R$ 3,21 na venda, com alta de 0,08%, às 12h12 (horário de Brasília).

Fonte: Notícias Agrícolas

 
19/01/2018

 
KWS