KWS
   
 

Agricultores estão otimistas com desempenho das lavouras

O plantio da 1ª safra de soja 2017/2018 está concluído em Mato Grosso do Sul, com 2,5 milhões de hectares semeados

A estimativa da Associação de Produtores de Soja e Milho (Aprosoja/MS) é de que o volume de produção alcance 8,3 milhões de toneladas e obtenha uma produtividade média de 54 sacas por hectare.

"Estamos otimistas com o desenvolvimento do plantio e o alto volume de chuva não chegou a causar preocupação. Entretanto, como a agricultura é uma 'indústria a céu aberto', os produtores estão sempre atentos para que consigam o melhor resultado no período da colheita", explica o presidente da associação, Christiano Bortolotto.

Comparando os dados atuais com o ciclo anterior, observa-se que até o momento, houve um aumento de 1,81% na área plantada e uma redução de 2% na projeção de volume produzido. "Na verdade, trabalhamos sempre com uma margem realista, pois, as intemperies climáticas causam mudanças que fogem as projeções realizadas. Entretanto, se as condições permanecerem estáveis, teremos uma produção acima da média divulgada", argumenta o produtor rural.

COMERCIALIZAÇÃO

Segundo informaçõe do boletim econômico do Sistema Famasul - Federação da Agricultura e Pecuária de MS, o preço médio da saca de 60 quilos avançou 1,27% na semana passada, fechando em R$ 62,73. Entre os municípios produtores, o que conseguiu melhor perfomance foi Chapadão do Sul (3,28%).

Questionado sobre vendas futuras do grão, Bortolotto compara que estão semelhantes ao mesmo período do ano passado. "Considero que as vendas estão lentas, como aconteceu na safra passada. Isso aconteceu porque os custos de produção aumentaram muito nos dois últimos ciclos, enquanto que a oscilação do movimento cambial diminuiu a margem de lucro", observa.

A informação do representante da Aprosoja/MS se comprova pelos dados confirmados junto a Granos Corretora. Até a primeira semana de dezembro, 22,93% da safra 2017/18 foi comercializada, enquanto que no mesmo período do ano passado (2016/2017), o percentual foi 29,25%.

Fonte: Portal do Agronegócio
 

 
14/12/2017

 
KWS